Umbanda 112 anos de fé, amor e caridade!

No dia 15 de novembro de 1908, o médium Zélio Fernandino de Moraes deixou todos perplexos na sessão da Federação Espírita de Niterói, já que no dia anterior ele estava acamado em cima da cama com uma inexplicável paralisia que os médicos não conseguiam diagnosticar a causa.

Zélio Fernandino de Moraes

Zélio foi convidado a sentar-se à mesa dos médiuns. Porém, antes disso, por um impulso, foi ao jardim, colheu uma rosa e colocou-a no centro da mesa.

Passados alguns momentos, Zélio incorporou uma Entidade que quando lhe perguntaram o nome, aquela Entidade respondeu de forma enfática: “Se querem um nome, podem me chamar de Caboclo das 7 Encruzilhadas” e completou anunciando que ali se iniciava um novo Culto, onde o alicerce seria o amparo espiritual baseado na caridade e fraternidade.

O Pastor da Umbanda

Naquele momento anunciava a Umbanda, religião onde os espíritos se apresentavam como Caboclos, Pretos Velhos, Crianças, Exus e Pomba giras, teriam espaço para a sua manifestação, para aprender com que souber mais e ensinar para quem souber menos, mas todos seriam bem-vindos!

Nascida no Brasil, com fortes laços com a Mãe África, a Umbanda reproduz a formação da sociedade brasileira, miscigenada, pelos índios, negros e brancos e hoje está presente em no mundo inteiro.

Quantas bênçãos, graças e curas aconteceram e acontecem diariamente nos Templos Umbandistas!

Mesmo quando preconceituada, discriminada ou mal interpretada, a Umbanda tem a força e a luz espiritual da resistência.

Resistência esta que neste ano completa 112 anos, de culto à paz e ao amor, onde a igualdade social, o respeito e a fraternidade são os seus mandamentos.

Saravá Umbanda e Umbandistas!

Saravá o Pai Zélio e a Tenda Espirita Nossa Senhora da Piedade!

Saravá todas e todos os Dirigentes, Médiuns e Simpatizantes da Umbanda!

Umbanda e Umbandistas Saravá!

share

Recommended Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *