A história de um certo Zé

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A história de um mito celebrada em música, samba e folclore popular por meio da religiosidade e combate às intolerâncias. Essa é a premissa do espetáculo a “História de um Certo Zé”, que entra em cartaz no Teatro Zé Maria, no Centro de Curitiba, a partir do dia 2 de junho (quinta), às 20h.
A peça celebra a pluralidade em torno do mito Zé Pelintra, cultuado nos ritos brasileiros de matriz africana, através de ritmos e gêneros musicais que contam sua trajetória e narram a saga do personagem símbolo da malandragem. O espetáculo fica em cartaz até o dia 12 de junho, sempre às quintas (20h), sextas (20h), sábados (20h) e domingos (19h), com ingressos a preços populares.
O espetáculo conta a história de José, um pescador de Recife que ao chegar ao Rio de Janeiro, reduto dos malandros, berço do samba e da boemia carioca tem em sua conturbada vida, o destino de se tornar um dos ícones da cultura brasileira. A encenação tem a direção de Leo Campos, carioca radicado em Curitiba, indicado ao Troféu Gralha Azul 2018 pela direção da comédia de sucesso “A Animalesca Fortunada Aventura de Reconto de Amor e Morte”.
“Montar um espetáculo sobre a história do “Seu Zé”, no momento em que a gente vive todas as formas de preconceito, é fundamental. Estamos utilizando essa poderosa ferramenta de comunicação chamada Teatro, em uma de suas funções mais lindas, que é a função social”, ressalta Leo Campos, diretor da montagem.
“A História de um Certo Zé” volta aos palcos curitibanos após temporada de 2020 sendo prematuramente interrompida pela pandemia. O espetáculo reúne mais de 20 profissionais entre atores, músicos e técnicos em prol da encenação que promete emocionar e divertir o público. “O objetivo desse espetáculo, além de contar a história de um homem é, por meio dessa narrativa, fazer com que as pessoas conheçam e se informem sobre as religiões de matriz africana e celebrem as diversidades religiosas, deixando o preconceito de lado”, explica Campos.

Instagram
Peça: @ahistoriadeumcertoze
Diretor: @leonardocampos.rj

Sinopse: Por meio da magia das crenças populares, a peça conta a história de José, um pescador de Recife que ao chegar ao Rio de Janeiro, berço do samba, da boemia e da malandragem, tem em sua conturbada vida, o destino de se tornar um dos ícones da cultura brasileira.

Dias: de 2 a 12 de junho
Horário: quinta, sexta e sábado, às 20h, e domingo às 19h
Ingressos: R$40 (inteira) R$20 (Meia)
Classificação: 12 anos
Duração: 60 minutos
Teatro José Maria Santos
Endereço: Rua Treze de Maio, 655, Centro, Curitiba/PR
Telefone: (41) 3322-7150
Instagram: @ahistoriadeumcertoze
FICHA TÉCNICA
Elenco: Alan João, André de Oliveira, Danielle Martini, Everson Silva, Filippe Thome, Gracy Padilha, Jheny Goll, Larissa Maculan, Luiza Seixas e Sandy Keller.
Texto: Raphael Miguel e Leo Campos
Direção geral: Leo Campos
Direção musical: Rubens Rosa
Direção coreográfica: Ca Pellegrini
Assistentes de direção: Danielle Martini e Jheny Goll
Músicos: Cassin Vieira, Fábyo Rolywer e Matheus Santos
Figurino: Giórgia Manfredini da Gama
Cenário: Guilherme Stuermer
Iluminação: Juliane Rosa
Arte Gráfica: Luciano Maccio
Assessoria de Imprensa: Leandro Bertholini
Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *